Inauguração da Sede, na Asa Sul

Inauguração da Sede, na Asa Sul

Após 5 anos de caminhada, o Instituto Reciclando o Futuro inaugurou sua sede, no coração de Brasília.

"Estou sem palavras vendo a materialização de uma ideia que nasceu no maior lixão a céu aberto da América Latina. Hoje eu tenho certeza que grandes projetos nascem de simples ideias e de muita persistência." - declarou emocionada Renata d'Aguiar, idealizadora do Instituto Reciclando o Futuro.

O espaço pertence ao Governo do Distrito Federal, mas estava praticamente abandonado. Moradores da vizinhança comentaram que antes da chegada do Instituto, o mato estava muito alto e era constante a presença de animais peçonhentos e roedores.

"Apesar do espaço pertencer ao GDF, estamos pagando uma taxa mensal pela sua utilização. Gostariamos de investir esse valor na contratação de professores para oferecerem atividades para os moradores e assitidos. Mas, já estou muito feliz com essa grande oportunidade." - declarou Fábio Campos, voluntário do Instituto Reciclando o Futuro.

Apesar da forte chuva, a inauguração contou com a presença de 80 voluntários e admiradores do projeto, além do deputado federal Júlio Cesar, que destinou a primeira emenda para o Instituto Reciclando o Futuro.

Diferentemente dos polos do Sol Nascente e da Estrutural, que priorizam as pessoas em vulnerabiliade socioeconômica, as atividades da sede serão destinadas para idosos e pessoas com deficiência.

Esses dois grupos também fazem parte da luta em prol da inclusão social. O " idadismo", preconceito contra a pessoa idosa, ficou ainda mais evidente na pandemia. Fala-se muito sobre violência contra a mulher, mas a violência contra os idosos também aumentou nos últimos anos. - comentou Renata

 

 

 

 

 

 

 

 

3